Um restaurante por semana 15/52 – Doca

Restaurante bom é aquele que a gente volta sempre, né?! Justamente por causa disso nós começamos a série “Um Restaurante por Semana”, para nos “forçar” a conhecer novos lugares.
Vocês se lembram do Armazém Alvares Tibiriçá, que fomos conhecer no começo do ano? Pois é, no post que falamos sobre ele, comentamos justamente que a gente não via a hora de conhecer o lugar à noite, mas nunca chegamos a voltar lá por conta dos vários lugares que estamos conhecendo. Pra nossa alegria e “solução” desse problema, eles inauguraram recentemente um novo ambiente lá, chamado de Doca. Ele funciona de quinta à sábado só na parte da noite e fica na parte de cima do lugar.
Além do todas as opções do cardápio noturno do Armazém, o Doca conta com várias novidades exclusivas de drinks e petiscos.
A decoração, assim como o bom atendimento e a ótima trilha sonora seguem a mesma linha do restaurante, que carrega um clima bem rústico, de luz baixa e sem frescura.
Vamos ao que interessa? Lá rola MUITA comida e bebida boa. As opções de drinks são intermináveis e as que mais chamam atenção são as receitas exclusivas de lá, elaboradas pela competentíssima bargirl Natália Batista, que além de fazer ótimos drinks, é super gente boa e vai saber te indicar a opção que mais combina com você. Você ainda corre o risco dela te pegar de cobaia e você ganha um drink elaborado justamente ao seu gosto. A gente deu essa sorte :)
Foram tantos drinks que a gente nem marcou todos, mas a faixa de preço das bebidas é super acessível.
Para beliscar começamos pelo MAIS DELICIOSO, CREMOSO, SUCULENTO E CROCANTE bolinho de risoto da face da terra. É o Bolinho do porto, feito de risoto e tomilho recheado de queijo manchego. Sério, poderia comer ele todos os dias pelo resto da minha vida, um dos melhores petiscos que já provamos. Outra ótima opção é o provolone gratinado (R$26), com salsa de manjericão e tomates acompanhado de pães tostados.
O cardápio também é bem variado nos pratos principais, mas depois de tanta bebida, não tinha outra maneira de terminar a noite sem ser com o “Hambúrguer do Lenhador”, feito com um blend de carnes Kobe e Angus, coberto de queijo Gouda, tomate, picles, bacon e aioli, que ainda é acompanhado de fritas. Não aguentamos a tentação e nós dois pedimos essa delícia. Como sempre a Isa preferiu o bem passado e eu o mal. Pontos que eles acertaram em cheio no preparo.
Se você ainda não conhece, eles ficam na Rua Marquês de Itu, 847 – Santa Cecília.

IMG_7808

IMG_7862

IMG_7882

IMG_7885

IMG_7898

IMG_7841

IMG_7874

IMG_7923

IMG_7924

IMG_7937

IMG_7860

IMG_7852

IMG_7956

IMG_7949

IMG_7948

IMG_7973

IMG_7964

IMG_7913

Um restaurante por semana 11/52 – 210 Diner

O restaurante de hoje é uma lanchonete, do tipo que a gente ama, mas fazia tempo que não conhecíamos uma nova.
No sábado passado fomos ao 210 Diner, uma lanchonete estilo americana tão tradicional que parece até cenário de filme. Tem aqueles sofazinhos que ficam de costas um para o outro, balcão, letreiro luminoso e tudo que você possa imaginar. Claro que o cardápio também é bem tradicional, muita fritura e várias opções de lanches com os ingredientes que mais estamos acostumados.

De entrada escolhemos a opção mais tex-mex possível, uma porção de chilli com carne e nachos (16,50). O ponto positivo é o queijo, que é muito bom e vem derretido na medida certa. O ponto negativo é o tamanho, achei a porção bem reduzida.
Para o prato principal escolhi o Piggie Burguer ($32,90), que é carro chefe de lá e vem servido com carne de porco desfiada e molho barbecue. O gosto é bem de hambúrguer americano, boa parte pelo molho, mas outro detalhe que faz a diferença é o preparo, já que ele é feito naquelas grelhas, típicas de churrasco americano. Só achei que faltava queijo no lanche, então preferi adicionar o ementhal ($5,50). Achei delicioso, um dos melhores que comi em um bom tempo.

A Isa não foi muito feliz na escolha, o cardápio é meio confuso e os sanduíches ficam junto com os hambúrgueres, então não dá para diferenciar muito bem qual que é qual. Nessa confusão ela escolheu o Philli Steak ($32,90), um lanche servido num pão que lembra o de hot dog, mas é recheado de carne, cebola, cogumelos e ementhal. De fato não é uma boa escolha, o pão estava seco e o recheio é meio batido, sem nada de especial.
Como a fritura da entrada não foi suficiente para nós, escolhemos batata frita e onion rings para acompanhar o lanche ($9,90 cada). A cebola de lá é do jeito que eu gosto, bem fininha e super empanada, vale a pena experimentar.

No geral, o 210 Diner está aprovado, mas é bom pensar em na hora de fazer as suas escolhas, é mais seguro ir nas opções mais tradicionais. Se você quiser conhecer, o 210 Diner fica na Rua Pará, 210 em Higienópolis.

IMG_6757

IMG_6770

IMG_6765

IMG_6764

IMG_6779

IMG_6811

IMG_6813

IMG_6787

IMG_6817

IMG_6829

IMG_6825

IMG_6835

IMG_6794

Um restaurante por semana 08/52 – Via Castelli

Atrasamos um pouco o restaurante da semana, é verdade. Ultimamente estamos tirando o final de semana para descansar bastante e para aproveitar todos os minutos juntos, por isso que só deu para postar hoje.
Uma das coisas que fizemos nos últimos dias foi conhecer um dos restaurantes mais tradicionais aqui de São Paulo, o Via Castelli. Ele funciona a mais de 30 anos no bairro de Higienópolis e tem um cardápio super variado, impossível não agradar alguém.
A Isa está numa pegada bem light, então pulou a entrada. Como eu estou fora dessa, escolhi o creme de aspargos ($23,60) que estava muito, mas MUITO gostoso, a Isa acabou fugindo da dieta e dividiu ele comigo.
Os pratos à la carte de lá dão direito ao farto buffet de salada, a Isa fez a festa e tudo que provamos estava delicioso, com destaque à parte árabe e ao carpaccio.
Para o prato principal, eu escolhi o escalope ao limone ($78,50), que veio super bem servido de um suculento filet mignon ao molho roti, arroz e um cremosíssimo purê de batatas.
A Isa escolheu uma opção especial, que faz parte do festival do estrogonofe, que acontece lá até o dia 15/03, com opções de carne, frango e cogumelos. Ela escolheu o de frango ($52,50), que vem em um molho delicioso, acompanhado de arroz e batata palha caseira. Estava tão bom que ficamos com vontade de voltar para provar as outras opções!
Acredita que ainda sobrou espaço pra sobremesa? A Isa foi no pudim e eu no bolo de castanha, ambos super gostosos, com gostinho de doce caseiro.
Se você for fanático por estrogonofe como nós, ou quiser conhecer as diversas opções de lá, o Via Castelli fica na Rua Martinico Prado, 341.

IMG_5625

IMG_5639

IMG_5638

IMG_5636

IMG_5657

IMG_5648

IMG_5685

IMG_5683

IMG_5695

IMG_5697